O que fazemos

De acordo com a ANTRA (Associação Nacional de Travestis e Transexuais), o Brasil lidera há mais de uma década o ranking de assassinatos a pessoas transvestigêneres no mundo. Além disso, é de conhecimento geral que a violência estrutural contra pessoas trans é responsável por sua expulsão das escolas, das famílias e dos empregos formais, marginalizando suas vidas e lhes garantindo uma expectativa de vida de apenas 35 anos. Hoje em dia, diante da falta de perspectivas, 90% das mulheres trans e travestis no Brasil tem como fonte principal de renda a prostituição; e os índices de suicídio entre homens trans e transmasculines aumentam de forma preocupante.

É partindo dessa realidade por nós conhecida de perto, que a Casa Chama atua no sentido de promover acolhimento, dignidade e afeto a população transvestigêneres no Brasil. A transfobia mata diariamente, mas a nossa articulação é capaz de potencializar vidas e consequentemente subverter esse cenário.

Com as nossas muitas frentes de atuação, desejamos interferir positivamente na vida des acolhides, garantindo alternativas, autonomia e qualidade de vida. Construímos espaços que se contrapõem à invisibilização e ao descaso do Estado, através das redes de apoio e articulação para garantir saúde, emprego, moradia, alimentação e cultura à nossa comunidade.

Para saber massa sobre a atuação de cada frente e como ser acolhide ou aliade de alguma delas basta acessar as páginas:

Assessoria Jurídica (inserir hiperlink)

Atendimentos de Saúde (inserir hiperlink)

Apoio Emergencial COVID-19 (inserir hiperlink)

Produção Cultural (inserir hiperlink)